BLOG

Como proteger os idosos do coronavírus

|

Os idosos fazem parte do grupo de risco e precisam de cuidados especiais para evitar o contágio com o coronavírus. De acordo com o levantamento feito pelos órgão de saúde, a maior taxa de mortalidade está entre as pessoas mais idosas, principalmente aquelas que possuem algum tipo de comorbidade ou doença crônica.

como proteger os idosos

Mesmo gozando de boa saúde e com as doenças controladas, pessoas com mais de 60 anos têm maior probabilidade de adoecerem do que as mais jovens. Os especialistas atribuem essa predisposição devido ao sistema imunológico estar mais debilitado com a idade.

 

Porque idosos com problemas de saúde podem adoecer

É muito comum que a saúde dos idosos seja mais frágil e que desenvolvam um ou mais tipos de doenças, como diabetes, pressão alta, hipertensão ou até mesmo doenças pulmonares. Sendo assim, mesmo com todo o tratamento em dia e apresentando bom estado de saúde, há riscos maiores para esta população.

De acordo com os médicos, é ilusão achar que só porque o parente ou familiar parece gozar de boa saúde, ele está imune ao coronavírus. Quem possui algum problema precisa tomar precauções extras, isso porque essas doenças limitam a reserva de imunidade existente e levam a resultados piores quando os idosos ficam gravemente doentes, o que sobrecarrega todos os órgãos.

Por exemplo, quem possui diabetes têm mais dificuldade em combater uma infecção. Já quem apresenta algum problema pulmonar ou cardíaco, não possui capacidade para atender a demanda do corpo criada por uma infecção grave como a que ocorre com o COVID-19.

 

Quais as recomendações para os idosos

Existem várias práticas importantes que estão sendo divulgadas e recomendadas pelos Centros de Prevenção e Controle de Doenças e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). São elas:

 

  • lavar as mãos frequentemente com água quente e sabão durante 20 segundos;
  • usar álcool em gel;
  • evitar apertos de mão;
  • ficar longe de aglomerações;
  • limpar e desinfetar objetos que são tocados com frequência;
  • evitar o transporte público.

 

Além disso, médicos e geriatras recomendam que a visita dos netos seja suspensa, já que os mais jovens podem ser assintomáticos e transmitir a doença para o familiar que pertence ao grupo de risco.

No caso de idosos que vivem com cuidadores, é muito importante que o profissional fique atento ao seu estado de saúde. Caso apresente algum tipo de sintoma de gripe, é fundamental passar a evitar na mesma hora o contato com seus pacientes. Da mesma forma, pessoas que vivem em instituições de longa permanência – como casas de repouso – devem ser cuidadas com cuidados e cautela.

É muito importante a redução das visitas e atividades em grupo e a adoção de medidas intensivas de higiene. Aqui na Villa Dei Fiori, temos tomado todas as precauções para que nossos hóspedes recebam todo o cuidado e atenção. Você pode ver o que estamos fazendo para combater o coronavírus nesse post.

 

Quando procurar ajuda médica

A recomendação é que caso o idoso apresente algum sintoma suspeito não vá para o pronto-socorro. No melhor dos cenários, o atendimento deve ser feito na residência para evitar a exposição desnecessária nos serviços públicos. A pessoa só deve procurar atendimento se tiver febre, tosse, falta de ar, cansaço excessivo e/ou confusão mental.

E lembre-se: esta é apenas uma fase. Logo tudo isso vai passar e poderemos nos reunir com os familiares que amamos. Cuidar dos nossos idosos neste momento permitirá que eles compartilhem outros momentos de alegria ao nosso lado. Juntos somos mais forte, só saia de casa se for necessário.

Deixe seu Comentário
Deixe seu Comentário